DEVIR-PLATÔ

logotipo_devirplato01

Devir-Platô | a origem do nome

Devir é um instante de transição: sabe aquela hora em que a água não está mais na garrafa e ainda não chegou ao copo? Isso é um devir-copo d’água. (Nada de metade cheio ou metade vazio: vamos pensar num fluxo inteiro!)

Platô é o ponto alto de uma paisagem (o plano alto, planalto) e é também o mecanismo que transmite a força de um motor às rodas de um veículo. Na filosofia de Félix Guattari e Gilles Deleuze, essas duas palavras ricas em significado são também conceitos fundamentais.

Aprender é (entre várias maravilhas) acrescentar camadas de sentido ao que podia antes parecer trivial. E ler é conversar com os séculos. Não é lindo? Vem estudar junto comigo!

série Cartografias do Possível

1º CURSO Morfologia do Profano: a irrupção da poesia | com Maiara Gouveia

Devir Platô | devir em curso